segunda-feira, 8 de setembro de 2014

PEÃO DA DAMA ISOLADO (13)

O PEÃO DAMA ISOLADO COMO DEBILIDADE NO MEIO JOGO E NO FINAL
A debilidade do Peão da Dama Isolado é mais clara sobretudo no final. O bando que luta contra ele deve tentar simplificar a posição por todos os meios e entrar no final favorável. Por isso tem que estar alerta ante as possibilidades de ataque, já mencionadas, que oferece o Peão da Dama Isolado(PDI). Sempre é bom tomar medidas preventivas contra o seu possível avanço. Como já vimos há numerosas possibilidades surpreendentes de rupturas que não se pode subestimar.
DEFESA BASEADA NO BLOQUEIO DE d5
2) Contra jogo baseado no controle do ponto bloqueado d5
Nos exemplos anteriores as brancas subestimaram o papel da redução material e as pretas realizaram a estratégia das trocas. Entretanto a moderna técnica não permite que a simplificação seja realizada tão facilmente.
Nesta partida entre Vallejo e Kasparov, Linares, 2005, as pretas controlam o ponto d5 com o objetivo de eliminar o peão de b5 das brancas. Depois Kasparov leva vantagem nas trocas realizadas e vence a partida.




Kramnik, no "estilo Karpov" de pretas consegue estabilizar um bloqueio em d5. Topalov de brancas tenta ativar suas forças e libera da defesa de d4 seu bispo. Depois as trocas são feitas,  as pretas saem com uma posição de igualdade.

O Genial Tal defende a posição do ponto d5 com a dama numa maneira pouco comum, e após as trocas das peças leva a um final espetacular digno do"Mago de Riga". Do outro lado está o grande Paul Keres.