sexta-feira, 19 de setembro de 2014

PEÃO DA DAMA ISOLADO (17)

A FRAQUEZA DO PEÃO DA DAMA ISOLADO NO FINAL
Quando as damas são trocadas, a possibilidade dinâmica do PDI é enormemente reduzida podendo tornar  o "isolani" uma debilidade. Entretanto uma decisão de troca de damas por parte do detentor do "isolani" deve ser muito bem ponderada e apenas feita quando houver garantia de contra jogo. Vamos examinar como explorar as fraquezas do PDI. É bastante lógico o estudo de cada final. 
3) FINAIS DE PEÇAS MENORES
O mais típico final de peças menores no Peão Isolado d5 é caracterizado pela presença de um cavalo bloqueando em d4. Nestes finais o papel do rei ativo é decisivo. Portando a centralização do rei o mais rapidamente possível é fundamental para atacar o Peão Isolado, coordenando as ações com o cavalo.
Polugaevsky mostra como aproveitar um final de peças menores contra o PDI de Mecking.




Abaixo mais um exemplo da arte de Karpov para jogar contra o PDI


4) FINAIS COM UM PAR DE PEÇAS MENORES
Finais com um número mínimo de peças menores e um Peão Isolado são frequentes e de pura natureza técnica. A mais comum forma destes finais são Bispo vs Bispo de mesma cor ou cores opostas, Cavalo vs Bispo e Cavalo vs Cavalo. A técnica de converter cada vantagem nestes tipos de finais será tratado em capítulos específicos de cada um.
Nesta partida contra Flhor, Capablanca demonstra toda a sua virtuosidade técnica na defesa contra as manobras de cavalo e rei do adversário.


5) FINAIS DE REI E PEÕES
Nos finais de peões com o Peão Isolado é aonde a fraqueza do "isolani" é mais decisiva. Vamos apresentar um exemplo abaixo.