quarta-feira, 30 de abril de 2014

DEFESA E CONTRA-ATAQUE (9)

Não acredito em psicologia, acredito no melhor lance!
Bobby Fischer
A PSICOLOGIA DA DEFESA
O xadrez é uma luta dinâmica e nem sempre se pode prever tudo. Há situações em que os jogadores encontram adversidades e estão contra a parede, neste caso precisa apresentar uma resistência tenaz, paciente e com muito sangue frio. Naturalmente a defesa exige uma adequada atitude psicológica, nervos de aço para resistir as debilidades da posição. Nem sempre podemos fazer no xadrez o que gostamos, as vezes devemos fazer o que é adequado a posição. O jogo não é decidido apenas no tabuleiro, é um confronto de mentes, personalidades. Pode-se estar melhor preparado na abertura, geralmente jogar o xadrez melhor, mas ainda assim perder devido ao seu descontrole emocional. Mesmo o melhor dos melhores falha às vezes. O maior do desafio, é o controle dos nervos.


O GM Jesus de la Villa fala como manter a calma na defesa. 

UM ABANDONO INEXPLICÁVEL
Uma partida da prática magistral para ilustrar o que pode acontecer em caso de não se conseguir controlar os nervos, quando se estar defendendo. O famoso Grande Mestre Salo Flohr abandonou numa posição perfeitamente defensável, por não ter conseguido ficar calmo e manter o sangue frio. Ele não encontrou o lance que salvaria sua posição - Rh1 , veja na partida abaixo.
Flohr atingiu o pico da carreira em meados dos anos 1930, quando se tornou uma dos mais fortes jogadores do mundo e o mais cotado para o Campeonato do Mundo. 


O SANGUE FRIO DE ANAND
O então campeão do mundo  Viswanathan Anand em 2012 defendendo seu título contra Boris Gelfand, encontrava-se numa difícil posição na oitava partida do match, pois Gelfand tinha uma grande vantagem na posição, Anand conseguiu manter-se calmo e não só defendeu a sua posição como ao mesmo tempo preparou uma cilada fatal para a dama de Gelfand, este engoliu a isca e teve que abandonar numa posição perdida.
Anand vs Gelfand no match pelo título mundial em 2012



O MI Angel Martin comenta a partida acima