quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

ESTUDO DOS CLÁSSICOS (1)

 A TÉCNICA DE RUBINSTEIN



Rubinstein contra Tartakower em 1931.


Cohn - Rubinstein [D21]

San Petersburgo, 1909

[Pinto,C]
  
Akiba Rubinstein foi um dos maiores
finalistas do seu tempo

Vamos ver nesta partida a importância do planejamento na luta para conseguir o triunfo, a partir da conformação de peões deficiente do adversário. Akiba Rubinstein mostra como usar o princípio da simplificação de Capablanca que diz: "conseguida uma vantagem, trocar-se todas as peças e estará em vantagem". Nesta partida contra Cohn, Rubinstein ao conseguir uma boa formação de peões, contra uma mal de Cohn, se dedica a trocar todas as peças e entrar no final de Reis e peões que ganha de forma impecável. 1.d4 d5 2.Cf3 c5 3.c4 dxc4 4.dxc5 Dxd1+ Primeira pequena vantagem: As brancas perdem o roque. Convém estabelecer, entretanto, que quando se tem trocado damas, as vezes o rei está melhor no centro. 5.Rxd1 Cc6 6.e3 Ag4 Cravando o cavalo e ameaçando jogar ...Axf3 criando peões dobrados e um peão isolado na coluna "h". 7.Axc4 e6 8.a3 Axc5 9.b4 Ad6 10.Ab2 Cf6 11.Cbd2 Re7 como vemos, ao trocar-se as damas , o rei preto esta melhor em e7, onde está pronto para intervir na luta do que se estivesse feito o roque. Não que duvidar que o rei é uma peça que também joga e que na maioria das vezes é que decide a partida. Não creia que o rei está destinado, unicamente para receber mate. As vezes colabora com outras peças para dar o mate em outro rei. 12.Re2 Ae5 para eliminar o bispo de casas pretas das brancas, que joga muito. 13.Axe5 Cxe5 14.Thc1 Tac8 e não Cxc4 que cederia a coluna "c" as brancas. 15.Ab3 Thd8 16.Cc4 Cxc4 17.Txc4 Txc4 18.Axc4 Ce4 19.Re1 Axf3 consciente de que o final lhe será favorável, Rubinstein provoca a mal formação de peões branca, para tratar depois de explora-la. 20.gxf3 Cd6

não pode permitir que as brancas se aproprie da coluna "c". 21.Ae2 Tc8 22.Rd2 Cc4+

ambos os Reis vieram para o centro para ajudar seus reduzidos exércitos. A estrutura de peões superior das pretas dá-lhes um melhor jogo, mas isso não significa que as brancas estejam com o jogo perdido. Infelizmente, porém, as brancas decidem que uma troca em massa as ajudará, quando tudo o que realmente fazem é permitir que o rei inimigo tome uma posição dominante. 23.Axc4 Txc4 24.Tc1? Cohn, que parece ignorar o princípio de Capablanca, oferece a troca de torres, coisa que Rubinstein aceita de bom grado. As brancas deveriam ter jogado: 1) 24.Tg1 com ideia de Tg4 e então se as pretas trocam, desdobrariam seus peões, se não, há que saber que os finais de torre são os mais difíceis de ganhar. Ou 2) Bloquear o acesso da torre à quarta horizontal com 24.f4 teria sido melhor. 24...Txc1 25.Rxc1

25...Rf6 o rei preto dirige-se ao peão branco isolado em h2. 26.Rd2 Rg5 27.Re2 Rh4 28.Rf1 Rh3 29.Rg1 o rei branco chegou justamente a tempo para proteger o peão h2, pois ficará ali escravo de sua defesa, mostra-se agora a melhor disposição dos peões pretos, decidem a luta. 29...e5 apenas veja a diferença entre as posições do Reis. O rei branco está limitado à retaguarda, enquanto o preto percorreu o tabuleiro com incrível rapidez. Como as brancas têm suas mãos ocupadas em proteger o peão em h2, as pretas aproveitam para ganhar mais espaço para seus peões. Jogar 29...e5 evita que as brancas avancem seu peão da coluna f com 30.f4, porque 30...exf4 31.exf4 Rg4 conquista um peão. 30.Rh1 o rei branco, impotente, limita-se a jogadas de espera, deixando o preto tomar a decisão final. 30...b5 com apenas um movimento, as pretas imobilizam os dois peões brancos da ala da dama e reservando um tempo, se precisar, com o peão de a7. 31.Rg1 f5 32.Rh1 g5 33.Rg1 h5 34.Rh1 o rei branco esta condenado a manter-se na defesa do seu peão isolado h2 e a avalanche de peões pretos rompem vitoriosamente. 34...g4 Se produz o choque das infantarias.A remoção de alguns peões brancos dá ao rei preto uma passagem livre pela sexta horizontal. Assim, ele poderá capturar o peão imóvel das brancas na coluna "e". 35.e4 as brancas estão perdidas e com sua última jogada consegue desdobra-se de seus peões, a má colocação do seu rei decretará sua derrota. 35...fxe4 36.fxe4 h4 37.Rg1 g3 38.hxg3 hxg3

As brancas abandonam diante das possibilidades. 39.fxg3 [39.f4 exf4 40.e5 g2 41.e6 Rg3 42.e7 f3 43.e8D f2# xeque-mate.; 39.f3 g2 40.f4 exf4 41.e5 Rg3 42.e6 f3 43.e7 f2#] 39...Rxg3 40.Rf1 Rf3 que permitem as pretas capturar o peão de e4, devido à posição dominante de seu rei. Uma impressionante partida de Rubinstein mostrando o poder do rei nos finais simples de peões. 0-1