terça-feira, 15 de janeiro de 2013

ESTUDO DOS CLÁSSICOS (5)

"A melhor maneira – e talvez a única – de aprender xadrez é o estudo das partidas dos grandes mestres do passado." 
Tigran Petrosian

INSPIRADO EM RUBINSTEIN 
Akiba Rubinstein um dos melhores jogadores da primeira metade do século XX 

A IMORTAL DE RUBINSTEIN

A IMPORTÂNCIA DOS CLÁSSICOS
Kasparov disse uma vez: "O trabalho criativo de um grande jogador de xadrez, e especialmente de um Campeão do Mundo, nunca perde sua importância. Sempre representa uma nova página na história do xadrez, porque cada campeão mundial, quando estava em seu apogeu, realizou sua contribuição particular para a história do jogo dos nobres. (...) O quanto esses fatos novos podem acrescentar ao nosso entendimento do xadrez é algo que somente o tempo poderá mostrar."
Hoje, Anand, o atual campeão mundial, realizou uma verdadeira obra - prima em cima do segundo do mundo Levon Aronian no torneio Tata Steel Chess (Wijk aan Zee), em apenas 23 lances demoliu Aronian com uma Defesa Eslava - Variante Merano. Após a partida Anand falou: .. "Isso poderia facilmente ser uma das melhores partidas que eu joguei. Para ganhar um jogo como este contra Levon, que é um adversário temível, como vocês já sabem, é definitivamente uma maravilha."  Vishy disse ainda que tinha preparado esta variante para pegar outro jogador e lembrou a semelhança deste jogo com a partida Rotlevy-Rubinstein em 1907 - "A imortal de Rubinstein" Foi a mesma idéia: bispo em b6, versão bispo em b7, e Rubinstein  ainda sacrificou a torre em c3 e depois foi a h3, mas essencialmente a mesma idéia: Dh4 e Dxh3 - todas essas idéias foram presentes também na minha partida. "
Aronian caiu numa preparação teórica de Anand e não percebeu o inesperado Bc5 - fulminante!
Anand analisa sua vitória sobre Aronian

O GM Daniel King Analisa a vitória de Anand e mostra a semelhança com 
a partida de Rubinstein