segunda-feira, 14 de abril de 2014

DEFESA E CONTRA-ATAQUE (4)

OS PRINCÍPIOS DA DEFESA
Todo jogador de xadrez deve dominar a arte da defesa e estar disposto em caso de necessidade, apresentar uma resistência tenaz, paciente e cheia de sangue frio. Uma coisa para aqueles que desejam ou almejam a maestria no xadrez, é inconcebível conseguir sem a arte da defesa. Por isso todo jogador deve familiarizar-se com os princípios mais importantes da defesa.  Para rechaçar com êxito um ataque inimigo deve-se: 1) Dar-se conta do momento em que perdemos a iniciativa e identificar o perigo que lhe acerca; 2) Elabore em seguida um plano de defesa e passe a reagrupar suas forças; 3) Procure compreender as possibilidades táticas do seu adversário; 4) Dificulte ao máximo o plano do adversário e crie condições prévias para passar ao contra - ataque; 5) Economize as forças defensivas com o objetivo de sobrar material suficiente para iniciar um contra - ataque; 6) Sacrifique para defender; 7) Identifique a peça mais perigosa do atacante e tente trocá-la; 8) Reforce a defensa de seus pontos débeis ou menos fortes. Veremos exemplos da prática do genial Capablanca, onde são manifestados estes princípios lógicos fundamentais da defesa.


CAPABLANCA NA DEFESA
Capablanca conseguiu  sobreviver 10 anos sem perder contra os melhores jogadores do mundo , um feito hoje em dia quase impossível, não se consegue isto sem ser um dos maiores defensores de todos os tempos .

Capablanca sempre encontrou uma maneira de superar as adversidades no tabuleiro. Surpreso, ou sob ataque, ele mantinha o sangue frio, tinha grande confiança nas suas  habilidades de cálculo.

O TRIUNFO DA LÓGICA
Frank Marshall um dos maiores jogadores de ataque de seu tempo, desenvolveu por quase uma década um plano para surpreender Capablanca na sua abertura preferida da Ruy Lopez. Guardou a sete chaves este segredo, até que teve a chance de usá-la contra Capablanca em Nova York, 1918. Nascia naquele momento um dos mais ferozes ataques do xadrez, o conhecido "Ataque Marshall". Capablanca foi surpreendido e conseguiu refutar no tabuleiro a variante que Marshall preparou em laboratório por uma década. Veja abaixo a partida com os comentários do próprio Capablanca.

Veja a partida acima comentada em Inglês.
Capablanca e Frank Marshall protagonizaram várias batalhas históricas no xadrez. As partidas entre os dois são modelos de Ataques e Contra - Ataques




Capablanca tornou-se campeão do mundo em 1921, após vencer Lasker em Havana.




O maior rival de Capablanca foi Alekhine que conseguiu derrotá-lo em Buenos Aires (Argentina), em 1927. Abaixo veremos três partidas entre eles, em que a virtuosa defesa de Capablanca faz valer o prestígio do seu jogo.


Veja mais partidas de Capablanca comentadas pelo MI Alejo de Doviitis