quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

DON JUAN DE MARCO



Trata-se da história de um jovem (Johnny Deep) que diz ser Don Juan de Marco e que tenta se matar porque perdeu seu grande amor. Nessa tentativa de suicídio o psiquiatra Jack Mickler (Marlon Brando) é chamado para ajudá-lo e o rapaz passa a chamá-lo de Don Octavio Del Flores. Levado para a clínica, o rapaz passa a contar sua história para o doutor Mickler, porém não como um rapaz qualquer e sim como se fosse Don Juan. À medida q os dois passam a dialogar durante a terapia o rapaz exerce um fascínio sobre o psiquiatra que passa a refletir sobre sua vida mudando seu comportamento diante de sua esposa, percebendo que a sedução é algo que se conquista dia a dia. Ele vê que sua mulher, apesar da idade continua bela e atraente.
"Don Juan de Marco" é um filme poético. Os diálogos entre o rapaz e o psiquiatra são de uma poesia contagiante que encanta aqueles que assistem atentamente ao filme. Detalhes como a preparação ao se vestir e a máscara mostram como o rapaz encara sua vida se confundindo com o próprio Don Juan. O filme se passa em tempos atuais e a história de Don Juan pertence a uma outra época.
É inegável o talento de Johnny Deep nesse papel. Ele está simplesmente maravilhoso e temos a sensação que ele realmente é o próprio Don Juan de Marco. A participação de Marlon Brando como Don Octavio Del Flores foi de uma sacada brilhante, pois ele era o “próprio Don Juan” em sua época dono de uma beleza fascinante e um carisma profundamente sedutor.
O que torna esse filme apaixonante é a dose exagerada de romantismo que ele tem. Impregnado de poesia nos diálogos e nas interpretações de Deep e Brando, consegue prender o público e ao terminar o filme ficamos contagiados de romantismo. Um roteiro belíssimo com a participação desses grandes dois atores de gerações diferentes. Uma história que nos leva a refletir sobre nossas visões limitadas de encarar o amor em todas as idades e épocas. É preciso ver através das máscaras.
Sem falar na trilha sonora que é perfeita. "Have you ever really loved a woman" de Bryan Adams. Essa música passa por todo filme em diferentes arranjos. Cantada e tocada de forma distinta, ela embriaga de romantismo o filme. O desfecho do filme é belíssimo. Ver Marlon Brando e Faye Dunaway dançando na cena final o tema do filme foi pra mim a cena mais bonita porque percebi que o amor e a sedução não têm idade.
Don Juan de Marco recebeu uma indicação ao Oscar, na categoria de melhor canção original. Recebeu duas indicações ao Globo de Ouro, nas categorias de melhor trilha sonora e melhor canção original. O orçamento do filme foi de US$ 25 milhões, arrecadando mais de US$ 65 milhões nas bilheterias de todo mundo.