terça-feira, 2 de outubro de 2012

XADREZ E NEUROCIÊNCIA

O CÉREBRO DE UM GRANDE MESTRE
SUSAN POLGAR - MEU BRILHANTE CÉREBRO



 



Neste documentário da National Geographic o cérebro de Susan Polgar é usado como estudo para o entendimento do funcionamento cerebral.
Compreender o cérebro e como funciona o sistema nervoso pode, parecer relativamente fácil. Mas não o é. Perceber e estudar os mecanismos presentes na regulação do cérebro tem sido das temáticas, senão a temática, mais complicada que a humanidade já experimentou.
  A neurociência encerra em si várias disciplinas de diferentes áreas tais como bioquímica, fisiologia (anatomia e mecânica das células nervosas), farmacologia, patologia, psicologia (que enveredou pelo difícil caminho do comportamento humano), física, estatística e medicina. E apesar de ser estudado por áreas tão diferentes, como a fisiologia e psicologia, o cérebro é visto de uma perspectiva unitária pois influencia ao mesmo tempo ambos os aspectos: as doenças mentais têm as suas consequências físicas e as doenças físicas provocam alterações a nível emocional no indivíduo.
A neurociência procura estudar de que forma, por exemplo, as nossas vivências e experiências e a idade, modificam os circuitos neurais e interferem no desenvolvimento mental. A inteligência, o raciocínio, a capacidade de sentir, a capacidade de sonhar, a capacidade de tomada de decisões, a capacidade de comandar o corpo e literalmente todo e qualquer movimento, são aspectos intrinsecamente ligados à disciplina e que há muito os neurocientistas tentam decifrar.
De forma a compreender o complexo mecanismo que esta por detrás de cada ser humano, cientistas têm estudado ao pormenor todos os detalhes anatómicos e fisiológicos do sistema nervoso, tentando desta forma evoluir no sentido de perceber que mecanismos nos regem e de que forma o fazem, ansiando encontrar respostas para tão difícil tarefa. Neurocientistas trabalham deste modo com o objectivo de compreender o cérebro humano, a sua estrutura, o seu funcionamento, o seu comportamento, a sua evolução e a tradução de todas as suas características e modificações no comportamento do indivíduo, passando por um aspecto de inexorável importância e delicadeza: a investigação de doenças neurológicas e distúrbios mentais e a procura do respectivo tratamento e cura.
Para percebermos como trabalha o cérebro é necessário compreender de que modo funcionam os processos a nível cognitivo, dentro dos circuitos neurais do sistema nervoso. É importante identificar funções, actividades e comportamentos, descodificar a linguagem dos neurónios na comunicação entre circuitos e compreender de que forma se transmitem informações entre estes (sinapses).
Assim, compreender o código neural e as transmissões sinápticas é o primeiro passo para a compreensão do funcionamento do cérebro.