quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

ESTUDO DA TÁTICA V

Fischer - Petrosian, Curaçao 1962


A CONEXÃO ENTRE A ESTRATÉGIA E A TÁTICA
O papel primordial da estratégia.
O papel primordial da estratégia nasceu da correlação entre a estratégia e a tática. O método e a existência de objetivos na luta outorgam ao xadrez uma enérgica vitalidade e o alça ao nível de uma ciência. A luta é levada de modo conseqüente e metódica quando se subordinam todos os recursos táticos a um conceito supremo. Toda a aplicação eficiente das operações táticas tem que contribuir na realização do plano estratégico. As partidas dos nossos famosos antepassados, os clássicos jogadores posicionais, constituem desde deste tempo, como uma boa ilustração disso. Aqui um exemplo da poderosa subordinação de todas as operações táticas a um plano estratégico unificado. 1. d4 d5 2.c4 e6 3.Cc3 f5 4.Cf3 c6 5.Bf4 Bd6 6.e3! As brancas já fazem saber ao seu adversário que pensam organizar seu jogo em torno das casas pretas debilitadas. 6... Cf6 [agora não resulta bem 6...Bxf4 7.exf4 e o ponto e5 esta totalmente em poder das brancas, que pressionarão insistentemente o peão atrasado e6 na coluna semi aberta "e". ] 7.Bd3 Dc7 8.g3! 0-0 9.0-0 Ce4 10. Db3 Rh8 11.Tac1 Bxf4 a ameaça 12.cxd5 seguido de Cb5, não agrada em nada as brancas, razão pela qual entregam finalmente o ponto e5 a seu adversário. Agora é mais sensível a superioridade branca. 12. exf4 Df7 13.Ce5 13...De7 

Schlechter - Johner [A85]
Barmen, 1905

14. Bxe4! Uma troca que da a impressão de ser absurdo. Podia-se crer que as brancas desejavam expulsar o cavalo preto com a continuação natural f2-f3, ocupando assim a coluna "e". Pois sua próxima jogada nos informa que de nenhum modo a perdido sua meta principal. Faz-se inclusive que habilidade tática para se desfazer de seu peão dobrado. 14... fxe4 15.f3 exf3 16.Tce1 Dc7 17.Da3 Rg8 18.Txf3 Ca6 19.b3 Dd8 20.c5 Cc7 21.Db2 Bd7 22.Dc2 De7 23.Tef1 Tae8 24.g4! Bc8 25. Th3 outro detalhe importante. As brancas provocam a jogada g7-g6, que debilita ainda mais as casas de seu adversário. 25... g6 26.b4 o ataque em ambos os flancos sobrava que as brancas dominavam a luta e que poderiam preparar a ruptura decisiva no flanco apropriado, segundo as circunstâncias especiais do momento. 26... Df6 27.Thf3 Te7 28.a4 a6 29.Cd1 o cavalo empreende uma longa viagem há f6 ou h6. Para este fim se dirige até e3 e logo a g4, a raiz do avanço g4-g5. No resultado claro [29. g5 Df5!] 29... Tg7 30.Ce3 De7 31.g5 Bd7 32.C3g4 Be8 33.Ch6+ Rh8 34.De2 Dd8 35.Ceg4 Bd7 36.De5 o ponto e5 servirá de tábua de lançamento para as peças brancas infiltrada no campo negro. As manobras brancas são admiráveis por sua precisão tática. O arremate da luta nos causa impressão estética, inclusive se não tomamos em conta os efeitos da combinação. 36... Ce8 37.Th3 Dc7 38.Cf6! Dxe5 39. fxe5 Te7 40.Thf3 força a seguinte troca devido a ameaça de mate em f8. 40... Cxf6 41.Txf6 Txf6 42.exf6 Te8 43.Cf7+ Rg8 44.Ce5 o ponto e5 volta a desempenhar um papel primordial nos planos das brancas. A penetração do rei a através desta casa central resultará por último decisivo. 44... Td8 45.Rg2 Rf8 46.h4 Be8 47.Rf3 Bf7 48.Rf4 Re8 49.Tb1 Rf8 50.b5 depois de 50....axb5 51.axb5 Be8 52.bxc6 Bxc6 53.Cxc6 bxc6 54.Re5, e a situação das pretas é desesperadora. 1-0

Na ampla maioria dos casos, a realização de um plano requer uma grande "habilidade tática", uma eleição adequada dos recursos táticos e um aprofundamento consciente das peculiaridades correspondente da posição. O contrário, a aplicação linear de um plano que descuida as possibilidades combinativas adversas só fracassará. Um exemplo instrutivo é demonstrado nesta posição. Após a 22a jogada das brancas. 

Tolusch - Sokolski
18o Campeonato da URSS, 1950

As pretas não conseguiram ter um bom contra-jogo na ala da dama, criando debilidades rígidas nos pontos c3 e d4 do campo branco. O plano das pretas está claro. prevê  para mais tarde uma atuação ativa no flanco dama. Pois em toda posição há de considerar-se ante tudo as finezas táticas. Devido a isso, as pretas tiveram que permanecer alerta ante as ameaças brancas no flanco do rei. Após a jogada preventiva 22....Rh8 ou g6, haveria podido desprender despreocupadamente suas operações no outro flanco. Em vez disto, iniciam imediatamente um jogo linear e permite as brancas à preparação progressiva de manobras táticas que vem a modificar bruscamente o rumo da partida. 1...b4? 2.Ch6+ Rf8 3.Txg7!! "um raio em um céu azul". Agora triunfa a tática, e os planos posicionais das pretas caem sem solução. 3...Rxg7 4.Dg4+ Bg5 [4...Rf6 5.c4! Da5 6.d5! exd5 7.Bg5+ e mate em dois.] 5.c4 Dxd4 6.Dxg5+ Rf8 7.Be3 Dh8 único modo de evitar 8.Bc5+ Re8 30.Dg8 e etc. 8.Bc5+ Re8 9.Cg4 Rd7 10.Bb6 Tb8 11.Td1+ Re8 12.Bxd8 Txd8 13.Txd8+ Cxd8 14.Cf6+ Rf8 15.Dc5+ Rg7 16.Ch5+ Rh6 17.h4! Da1+ 18.Rh2 f6 19.Cf4! 1-0



O exemplo seguinte apresenta uma situação oposta. Mostra como um hábil manejo tático proporciona a possibilidade de levar a fim um bom plano. 
Petrosian - Taimanov
22o Campeonato da URSS, 1955

As pretas têm realizados erros apenas visíveis durante a abertura e agora possuem um jogo difícil. A superioridade branca tem um caráter dinâmico e requer uma rápida ação no flanco rei. É instrutivo observar com que habilidade tática conduz  Petrosian ao ataque no flanco do rei. 1.Bh7+! as brancas desejam levar rapidamente sua torre ao combate. [Pois um imediato 1.Txd4 teria como resposta 1...Cf6] 1...Rh8 2.Txd4 Bc5 [>=2...De7 3.Te4 Df8 4.Th4 Ce5 ao que as brancas obtém igualmente favorável perspectiva de ataque, por exemplo: 5.Cg5! f5 (‹5...hxg5 6.Bg8+!) 6.Bg6! Cxg6 7.Txh6+ Rg8 8.Txg6] 3.Tf4 De7 4.Te4! as manobras da torre branca são muito originais; é muito raro que esta peça pesada atue no meio jogo de modo tão ágil e veloz. 4...Df8 5.Th4 f6 forçado de novo, já que se ameaçava Th6: 6.Bg6 Te7 7.Th5! a larga manobra Rd1-d4-f4-e4-h4-h5. AS pretas não têm parada contra a ameaça Cf3-h4. 7...Bd6 8.Td1 Be5 9.Ba3! c5 10.Ch4 Não deve haver nada contra a ameaça Bh7 seguido de Cg6+. A Dd8 segue Bc5 e a 11....Dd8 12.Bh7! Dh7 13.Cg8+ etc. 1-0

Petrosian era um grande estrategista com enorme força combinativa

A CONCORDÂNCIA DO OBJETIVO COM OS MEIOS
Quando os meios se acham também subordinados a uma meta há que alcançar em pró desta dita meta de acordo com os meios disponível. Se o jogador elabora um plano estratégico, se vê então obrigado a convencer-se da alcançabilidade da meta fixada e de sua concordância com as essenciais particularidades da posição. As metas demasiadas rígidas ou sua busca sem consideração a os requisitos efetivos da posição serão refutadas pela lógica da luta. Isto explica a importância fundamental que só tem os meios táticos. 
Bronstein - Petrosian
27o Campeonato da URSS, 1960

A posição é instrutiva. O primeiro jogador há tratado a abertura de modo extravagante, não conseguindo assim nenhuma vantagem. Agora houvesse tido que completar o quanto antes o seu desenvolvimento com 0-0. Em vez de fazê-lo, persegue ao rei preto com um ataque ineficaz, passando por alto uma profunda réplica tática. segue o jogo com: 1.f4? c5 2.Dh5? as brancas têm posto suas esperanças neste ataque. De todos os modos: a jogada do texto vai ser contestada de modo enérgico. [2.Cf3 teria sido facilmente contestado com 2...c4 3.Bc2 Cxf4-/+; 2.Cc2 haveria obrigado as trocas, favorecendo as pretas. 2...c4 3.Bxg6+ hxg6-/+; talvez 2.Cb5 seguido de c3-c4, teria sido o menor dos males.] 2...cxd4! o contragolpe decisivo. As pretas imobilizam o ataque das brancas com uma entrega da qualidade e decidem passar sem mais rodeios a contra ofensiva. 3.Bxg6+ hxg6 4.Dxh8 dxc3 a dama branca se acha fora de jogo e o rei está exposto sem amparo ao ataque, o desenlace está certo. 5.Dh7+ Bg7 6.Be3 [6.f5 Qe5+ seguido de cxb2 ou Qf5, de acordo com o escape do rei branco. ] 6...cxb2 7.Td1 Ba6 8.f5 exf5 9.Dh3 Dc2 10.Df3 Bc4 e as brancas abandonaram. 0-1

1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.d4 cxd4 4.Cxd4 g6 5.c4 Bg7 6.Cc2 d6 7.Be2 Ch6 as brancas lançaram um ataque ao rei mediante o avanço 8.g4! 
Suetin - Simagin [B37]
Tula, 1950

8...f6 [Para chegar a esta audaz decisão estratégica, as brancas tiveram antes de considerar as particularidades da posição e pesar o pró e o contra da manobra: 8...Da5+ 9.Bd2 Db6 ao encontrar a variante 10.Cc3 Cxg4 11.c5!! muito vantajosa para elas. Tiveram que admitir que o plano 8.g4, está taticamente justificado. Assim seguiu a contenda. ] 9.h4! 0-0 10.h5 g5 11.Cc3 e6 12.Tg1 Cf7 13.Be3 b6 14.Dd2 Bb7? um erro grave. era necessário [14...Bh6 15.f4 gxf4 16.Bxf4 Bxf4 17.Dxf4 Cg5 para fortalecer o flanco rei.] 15.0-0-0 Qe7? o último descuido. Já era tempo de jogar [>=15...Bh6 agora concluem rapidamente o ataque branco. ] 16.f4! gxf4 17.Bxf4 Tfd8 18.h6! Bf8 19.g5 fxg5 20.Txg5+ Cxg5 21.Bxg5 Df7 22.Tg1! Dg6 [22...Rh8 23.Bh5! Dxh5 24.Bf6+] 23.Be3 e as pretas se renderam pouco depois 1-0