segunda-feira, 28 de julho de 2014

PEÃO DA DAMA ISOLADO (4)

VIRTUDES DO PEÃO DA DAMA ISOLADO NO MEIO JOGO
1) O AVANÇO DE RUPTURA d4-d5
É fundamental que ambos os jogadores sempre considerem o avanço possível d4-d5, liquidando o Peão da Dama Isolado. Naqueles casos onde o lado que joga contra o PDI é incapaz de estabelecer um bloqueio efetivo de d5, este é muitas vezes o plano principal de quem possui o PDI. O avanço do peão abre o tabuleiro inteiro, mudando a luta do controle das casas para um baseado em linhas abertas. Na maioria das posições de PDI, o lado com o peão tem peças mais ativas. Jogando d4-d5 libera a energia reprimida, abrindo as colunas d-e,  a casa d4, e a diagonal a2-g8.
No grande torneio de candidatos em Zurich 1953, Isaac Boleslasvsky  fez contra Alexander Kotov uma partida espetacular sobre a vantagem do Peão Dama Isolado, em foco o "Avanço d4-d5".



Ulf Andersson e Karpov são dois Grandes Mestres de estilo semelhantes, nesta partida Ulf usa o PDI contra Karpov e faz o avanço d4-d5, aproveitando um erro comum dos adversários do PDI.


Spassky sempre usou como arma frequente o poder dinâmico do PDI com grandes resultados, abaixo uma partida modelo sobre o Avanço d4-d5 no PDI.


Vídeo da partida de Spassky comentada em Espanhol